Oficina "Dramaturgias performativas e escritas de si"

Participando das atividades do Projeto #Criança, Juarez Guimarães Dias vai ministrar a Oficina gratuita "Dramaturgias performativas e escritas de si" de 26 a 29 de outubro, segunda a quinta-feira, das 19h às 21h pela plataforma Google Meet. Seguem as informações completas e link para inscrição!


OFICINA “DRAMATURGIAS PERFORMATIVAS E ESCRITAS DE SI”

26 a 29 de outubro, segunda a quinta-feira, das 19h às 21h


Ementa: A oficina busca compartilhar e aplicar procedimentos dramatúrgicos utilizados na criação da peça-jogo-festa #Criança. Serão trabalhadas questões como teatro narrativo-performativo, escritas de si, autobiografia e autoficção.


Professor: Juarez Guimarães Dias

Plataforma: Google Meet

Público: estudantes e profissionais de Teatro, Dança, Performance, Comunicação e Letras

Carga horária total: 8h/aula dividida em 4 encontros de 2h/aula (Certificados serão emitidos para frequência mínima de 75% da carga horária)


Inscrições gratuitas e vagas limitadas: https://forms.gle/yEaVhitJJtKMQJhk7


Currículo: Juarez Guimarães Dias é Dramaturgo, Encenador, Publicitário, Professor do Departamento de Comunicação Social da UFMG e Co-coordenador do Núcleo de Estudos Neepec (FAFICH/UFMG). É Doutor em Artes Cênicas (Unirio), com estágio-sanduíche na Universidade de Lisboa, Mestre em Literatura (PUC-Minas) e Bacharel em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda (UniBH). No teatro, tem trabalhos reconhecidos por público e crítica, como “Peça-jogo-festa #Criança” (Gabriel Castro Cavalcante e Patrícia Diniz) “A Paixão de Tito” (Gabriel Castro Cavalcante); “A Obscena Senhora H” (Luciana Veloso); “Freddie Rock Star – The Show Must Go On!” (Fábio Schmidt); “EuCaio” (Matheus Soriedem); “Marilyn Monroe.doc” (Grupo Dois Palitos); “#tudodenós” (Pierrot Teen); e “Atrás dos olhos das meninas sérias” (Cia. Pierrot Lunar). Publica textos no seu blog “Escrita em progresso” e é autor dos livros Narrativas em cena: Aderbal Freire-Filho (Brasil) e João Brites (Portugal) (Móbile Editorial/ Faperj) e O fluxo metanarrativo de Hilda Hilst em Fluxo-floema (Annablume), além de capítulos de livros e artigos acadêmicos em diversas revistas especializadas.



© 2020 Todos os direitos reservados